domingo, 9 de fevereiro de 2014

Usando seu roteador junto com o modem PowerBox GVT

Clientes GVT que possuem um combo de TV+Internet+Telefonia recebem da operadora um modem/roteador ADSL conhecido como "PowerBox" fabricado pela empresa francesa Sagemcom. Em minha opinião trata-se de um equipamento bastante robusto, que oferece recursos interessantes para usuários domésticos comuns, como quatro portas gigabit ethernet e roteador wireless embutido sem antena externa. Porém, a GVT utiliza um firmware customizado que causa revolta em alguns usuários mais experientes, uma vez que ele apresenta algumas limitações, sendo as principais listadas abaixo:

- Uso obrigatório da rede interna com endereçamento 192.168.25.X
- Não apresenta o modo " Bridge " o que impede o uso de um outro roteador para fechar a conexão PPPoE.
- Não possui recursos de Firewall.

Alguns usuários mais radicais buscaram formas de "desbloquear"  o PowerBox utilizando o firmware original fornecido pela Sagecom. Alguns chegam até a "vender o serviço de desbloqueio"  através do Mercado Livre.

Por um lado, o desbloqueio permitiria o uso completo dos recursos oferecidos pelo hardware, mas por outro lado esse proccedimento é classificado como CRIME uma vez que viola o contrato de prestação de serviço assinado com a GVT, pois o modem é oferecido em comodato e não temos permissão para alterar suas características originais.

Eu sou contra qualquer procedimento de "desbloqueio" como o descrito acima. Prefiro obedecer ao contrato de prestação de serviços, uma vez que sou um usuário bastante satisfeito com a GVT, não quero correr o risco de ter o serviço cancelado e muito menos sofrer um processo. Por outro lado, sou Analista de Segurança da Informação e Engenheiro de Redes, o que certamente não me deixa feliz ao ser obrigado a usar o modem da GVT para gerenciar a minha rede doméstica. Dessa forma, busquei uma solução alternativa, mas ainda assim perfeitamente legal, para poder usar meu próprio roteador em conjunto com o modem PowerBox.

Surpreendentemente, a solução é bastante simples. Eu utilizo um roteador TP-Link WR1043nd que serve como servidor DHCP para minha rede interna (endereçamento 192.168.1.X), roteador Wireless e ainda gerencia os encaminhamentos de portas para meus serviços internos. A configuração que permite tudo isso segue abaixo:




















1) IP fixo no roteador TP-LINK.
A porta WAN do meu TP-LINK foi conectada na porta Ethernet 1 do PowerBOX e configurada como segue:


Reparem que eu fixei o endereço IP do TP-Link em 192.168.25.254. Esse endereço é proposital, pois precisamos usar um endereço fora da faixa DHCP definida no PowerBox, que utiliza 192.168.25.2-192.168.25.240. Repare também que o default gateway configurado é o endereço 192.168.25.1, que corresponde ao PowerBox.

2) Habilitar a DMZ no PowerBox:
Agora, basta habilitar a DMZ no PowerBox e informar o IP do roteador TP-LINK:

Dica: se ao clicar em SALVAR o PowerBox não aceitar a configuraçao acima, isso significa que você usou um endereço que já estava em uso, ou então um endereço abaixo de 192.168.25.240, que faz parte dos endereços reservados ao DHCP do PowerBox.

Usando a configuração de DMZ acima, todo o tráfego que chegar no PowerBox será redirecionado ao roteador interno, no meu caso o TP-LINK. Com isso, voce pode continuar usando o roteador interno como servidor DHCP, redirecionador de portas, etc.

Além das configurações acima, eu também desativei a rede wireles do PowerBox, pois prefiro utilizar o wireless do TP-Link. Outro cuidado que se deve tomar é não manter nenhum computador conectado via cabo nas portas ethernet do PowerBox, além do seu roteador interno. Todos os computadores que exigem conexão via cabo devem ser conectados nas portas ethernet do roteador interno, caso contrário eles ficariam isolados da rede interna.






461 comentários:

  1. bom dia vc poderi me explicar como faço para liberar as portas do roteador da oi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me desculpe, mas sua pergunta não tem nenhuma relação com o artigo. Aqui eu mostro como usar um roteador próprio atrás do modem da GVT. A OI é outra operadora, da qual eu não sou cliente portanto não posso ajudar.

      Excluir
  2. Boa tarde! Fiz a minha configuração exatamente como a sua, contudo, não consigo abrir portas no roteados. Apenas a 80 está aberta...

    ResponderExcluir
  3. Boa tade! Estou fazendo a configuração como a sua, contudo, não consigo abrir portas no roteado. Nem no powerbox nem no tplink.... somente a porta 80 funciona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao colocar o TP-Link na DMZ do PowerBox voce estara redirecionando todas as portas para o TP-Link automaticamente, exceto aquelas em que o Proprio PowerBox esteja "ouvindo", ou seja a porta 80.
      Toda e qualquer configuração de redirecionamento de portas deve ser feita APENAS no TP-Link, lembrando que o provedor bloqueia as portas mais comuns logo voce nao conseguirá acesso a porta 80, 23, 21, 25 etc a partir da Internet

      Excluir
  4. Gelson muito bom o post, quero sua opinião, quero ampliar meu sinal para que chegue a outra casa a mais ou menos 150 metros. Utilizo o modem GVT- PowerBox com antena interna, pesquisando achei talvez a solução mas não a coloquei em prática por não ter uma opinião melhor. Estou pensando em comprar dois Roteadores Enginius 1221, e duas antenas omnis de 25DBI pra trocar a original cuja a promessa é de mais ou menos 1km de distância do sinal Wi-fi. O projeto é o seguinte, conectar um modem Enginius diretamente pelo cabo de rede no modem GVT, habilitar como repetidor de sinal e na outra casa, a 150 metros +/- colocar outro Enginius 1221 com a antena Omni de 25Dbi para receber o sinal repetido e repeti-lo novamente. Gostaria de saber se o projeto é viável, as barreiras físicas são minimas e minha conexão é de 25MB. Obrigado desde já

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, antes de mais nada devo alertá-lo para o fato de ser ilegal a repetição do sinal de Internet residencial para outra residência. Isso é clausula contratual.
      Quanto a solução técnica, eu não tenho como avaliar, já que a repetição WI-Fi depende de vários fatores como distância, obstáculos, interferência de outros sinais nas vizinhanças, rendimento do equipamento usando uma antena não original, orientação da antena, etc etc etc.

      Excluir
    2. Leve um cabo de rede conectado no modem GVT até um ponto mais distante e ligue o cabo em qualquer uma das 4 entradas (exceto WAN). Configure o novo roteador com um endereço de IP diferente do primeiro, porém com exatamente o mesmo nome do primeiro, mesmo canal, mesma senha,mesma banda (G, N, etc), mesmo tipo de segurança, mesmo tipo de criptografia.

      Excluir
    3. Josias, ele quer conectar outra RESIDENCIA. Levar um cabo de rede de uma residencia para outra é impraticável, sem falar que criará problemas de aterramento e diferença de potencial que certamente queimarão os equipamentos nas pontas.

      Excluir
  5. É possível usar um roteador apple airport extreme com esse modem da GVT? O procedimento é parecido?
    Ou ficarei com eternos problemas "cai-cai" de conexão? (como acontece aqui com a n3t, com seu glorioso modem arris)

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O procedimento é o mesmo para qualquer roteador. Colocar ele na DMZ não interfere em nada na estabilidade da conexão, nem tampouco corrige problemas já presentes. Se a sua internet está instável eu sugiro primeiro abrir um chamado na GVT para corrigir o problema.

      Excluir
  6. Esse procedimento é válido com roteador apple airport extreme? Consigo o mesmo resultado?
    Ou vai acontecer eternos -cai-cai na conexão como acontece na n3t com seus modens arris?

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O procedimento é válido para qualwuer roteador. Quanto a quedas de conexão, isso se deve a má qualidade da sua instalação e/ou provedor. Não posso opinar sobre serviços de de outros provedores, só o que posso dizer é que escolhi a GVT pela qualidade da conexão.

      Excluir
  7. Boa Tarde.

    Essa configuração pode interferir na velocidade do wireless ?
    Tenho plano de 35MB, utilizando cabo de rede a GVT garante a velocidade real, porem no wireless vai para 20MB, caso faça essa configuração com roteador CISCO 450MBPS de 5GHZ irá aumentar a velocidade wireless ?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A velocidade do wireless não depende em nada da configuração descrita no artigo. É normal voce ter uma velocidade no wireless inferir aquela obtida por conexao cabeada dentro da mesma rede local, afinal a rede cabeada usa portas físicas (no powerbox a porta é de 1 Giga bps) e não sofre interferência de outras redes proximas, sinais eletricos, distâncoa até o access point, obstáculos etc. Se a sua rede wireless for padrao 802.11g (54 Mbps max) então uma taxa de 20 Mbps está razoável.

      Excluir
  8. Boa noite, alguma idéia para o cenário abaixo?

    Ao invés de utilizar um roteador como você, tenho um servidor linux controlando a rede (DHCP, portas,etc), preciso adicionar um segundo link na rede, porém ambos GVT tem IP 192.168.25.1, a dúvida é como fazer as rotas se os IPs são iguais.

    Cenário atual:
    eth0 - 192.168.25.10 (GW GVT: 192.168.25.1)
    eth1 - 10.x.x.1 (rede interna)

    Novo cenário:
    eth0 - 192.168.25.10 (GW GVT: 192.168.25.1) Link A - Internet
    eth1 - 192.168.25.11 (GW GVT: 192.168.25.1) Link B - Será utilizado para Voip
    eth2 - 10.x.x.1 (rede interna)

    ResponderExcluir
  9. Olha, o que você está querendo vai exigir configuracoes avançadas. O problema é que voce tem a mesma rede em dois segmentos que nao se enchergam. O Linux vai pensar que as duas interfaces estao na mesma lan e como não estão, algumas coisas nao funcionarão direito (broadcasts, por exemplo). O default gateway tambem nao funcionara pois vai contar como duplicado.
    Mesmo que o Linux aceite a configuracao (tenho minhas dúvidas) os pacotes seriam distribuidos em load Balance entre as duas interfaces e isso criaria problemas de trfego assimetrico, ja que um pacote recebido por um link poderia ter o seu reply transmitido pelo outro link e seria perdido.
    Não vejo como fazer o que voce quer, sem usar uma camada de NAT intermediário entre o Powerbox e o Linux. Talvez acrescentando um roteador no meio de um dos links... mas é uma solucao bem quebra galho.

    O correto mesmo, se voce é uma empresa que tem dois links, voip e servidores é usar uma solucao empresarial e contratar links com IP real. Falando nisso, o Powerbox GVT só é usado em ambientes residenciais onde tem pacote de TV. Tem certeza que voce tem um PowerBox (ou dois...) ai? Os outros modems da GVT permitem a troca do endereçamento interno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por responder prontamente, já imaginava a necessidade de um roteador a mais no caminho, mas como conheço pouco as rotas do linux pensei que houvesse outra alternativa. E o Powerbox é empresarial sim com IP Fixo 25MB, mas com todas as configurações bloqueadas.
      Acho que vou incluir um roteador para o link do Voip mesmo e plugo os aparelhos do telefonia nesse roteador também, assim as transferências no switch principal, em teoria, não devem interferir tanto nos de telefonia.

      Excluir
    2. A necessidade de 2 links na rede é que utilizavamos apenas ATA plugados nele e no novo cenário, serão utilizados softphones em algumas estações.

      Excluir
    3. Ok, mas tenha em mente que o PowerBox só é realmente necessário se voce tem um pacote de TV GVT pois ela exige um PVC específico para a sinalização do decoder, o que é feito pelo PowerBox (por isso existe um cabo coaxial ligado a ele). Se você _não_ tem TV, então um modem ADSL padrão pode ser colocado na linha, e ai voce tem acesso a todas as configurações.
      Eu mesmo tenho o antigo modem fornecido pela GVT, um Thomson não bloqueado que eles não recolheram quando instalei a TV e já testei ele no lugar do PowerBox. Funciona perfeitamente no ADSL residencial de 25Mega que tenho e deixo ele aqui guardado para um backup em caso de emergência.

      Excluir
  10. Olá gostei da sua explicação, mas não consegui usando um Edimax 7209, poderia me dar uma luz? Configurei ele como seu exemplo, se ap é meio chatinho, porém muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dificil ajudar já que não possuo este roteador, e vocçe não deu nenhuma informação técnica que possa sugerir onde está o problema.

      Excluir
    2. Olá consegui seguindo seus passos novamente, agradeço a boa vontade em responder. Acho que estava errando no modo de operação dele que deveria ser bridge é que o Edimax é um pouco diferente dos outros nas questões das opções e isso dificulta muito a gente. Obrigada.

      Excluir
  11. Olá Gelson, tenho GVT 35mb, o modem está na sala da minha casa, ai queria puxar um roteador no meu quarto e um na edicula atrás da casa, pois o sinal não pega bem, tem como conectar 2 roteadores a partir do Powerbox? obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PowerBox tem 4 portas Gigabit Ethernet, então fisicamente é possível conectar os dois roteadores. O problema é que voce só pode colocar um deles na DMZ como descrito neste artigo.
      Eu acho melhor voce conectar o primeiro no PowerBox e o segundo no primeiro roteador. Nesde segundo voce desativa todos os serviços para que ele funcione apenas como uma bridge (evitando mais um NAT desnecessário).

      Excluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Ola Gelson
    Tenho um Powerbox GVT 35 MB e tenho um TP Link . Porém o sinal nao chega muito forte na sala , gostaria de saber se colocando o TP Link na sala , sem puxar nenhum cabo eu consigo fazer o sinal chegar mais forte ?
    Fazendo como se fosse uma ponte .... O Sinal enviado via wi fi pelo modem é recebido pelo TP Link e assim enviado por wi fi para a rede .

    Existe essa possibilidade ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o sinal chega fraco na sala, o TP-Link terá a mesma dificuldade para recebe-lo. Além disso, ele teria que receber e retransmitir, utilizando a banda wi-fi em dobro e assim cortando pela metade a taxa de transferência.
      Repetição wi-fi nunca é uma boa idéia. Eu recomendo passar um cabo até a sala e ligar o TP-Link nele.

      Excluir
  14. Salve, obrigado pelo post!

    Estou tentando fazer esse mesmo esquema, mas uso um Linksys.

    Quando coloco ip estático ele me dá algumas opções que não existem no seu exemplo.

    Ele me dá um "configurações de internet", em que tenho que preencher ip da internet, mascara, gateway e dns

    E uma configuração de rede, em que tenho que definir ip do router, endereço de ip inicial e número de clientes.


    O que colocar em todos esses camos? O endereço de ip da internet seria o mesmo que colocarei em endereço de ip do router?

    E o dns?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IP da internet é o endereço externo do router. No meu exemplo ė 192.168.25.254 mascara 255.255.255.0 o gateway é o powerbox ou seja 192.168.25.1 e o DNS é o que voce preferir usar. Eu uso os servidores públicos do Google em 8.8.8.8 e 8.8.4.4

      Excluir
  15. Olá Gerson.

    Cara,vc poderia me ajudar a configurar o roteador cisco no modem power box ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A parte do PowerBox é exatamente como mostrado no artigo. Quanto ao Cisco, vi depender muito do modelo e versão de software.

      Excluir
  16. olá, estou com um modem power box , e quero configurar na internet oi.A internet do modem fica lenta no modo wirrelles , vc sabe como posso melhorar essa internet ? e nao estou conseguindo usar o tp link .obrigado

    ResponderExcluir
  17. estou usando o power box na internet oi, só que esta lento, e não estou conseguindo conectar ele no tp link, vc pode me ajudar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Modem "powerBox" é um equipamento fornecido pela GVT em regime de comodato, portando não é possível que você esteja usando ele na Oi, pelo menos não de forma legal.
      Quanto ao uso do TP-Link atrás do PowerBox, o artigo descreve passo a passo como fazer a configuração. Qual exatamente é a sua dificuldade? Note que problemas de Internet lenta devem ser tratados juntamente com o seu provedor; não há "configuração mágica" que faça um provedor lento ficar mais rápido. Como informei, sou cliente da GVT então não tenho como opinar sobre um serviço prestado pel Oi, ainda mais se você não está usando o modem fornecido pela Oi.

      Excluir
  18. Te agradeço e muito, funcionou PERFEITAMENTE aqui na empresa. Muito Obrigado!!!!!! o meu foi um Cisco modelo E900

    ResponderExcluir
  19. Ola Gelson, tudo bem?

    Sou cliente GVT e assino o combo, TV, FONE e INTERNET.
    Estou com serios problemas com o sinal da internet.
    Ela é instavel, tem momentos que cai de 2 em 2 minutos, as vezes volta rapido as vezes não. E tem vezes que o modem desliga e liga como se eu tivesse tirado ele da tomada.

    A GVT ja enviou mais de 10 tecnicos aqui, trocam o modem, mexem no ponto no armario e nada acontece, o problema sempre é o mesmo.

    Tem ideia do que seja? Ja teve esse problema? Se eu colocar um roteador resolve o problema?
    Uso 1 computador no cabo e 2 notebooks e 2 celular no wi-fi

    Desde já obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juliano seu problema não tem nenhuma relação com o assunto do meu artigo. Problemas com a linha ADSL devem ser resolvidos pela GVT. Se o modem DESLIGA como você disse então obviamente o problema e no powerbox ou na fonte de alimentação ou na tomada elétrica. Ou ainda, na sue rede elétrica. Eu sugiro trocar modem e fonte, revisar a instalação elétrica e usar um estabilizador de tensão

      Excluir
  20. Bom dia Gelson Santos, muito bom este post,estava usando uma explicação de um post semelhante a este, como ip dinamic, no roteador da Tp Link 1043, gostei muito desta nova forma de conecção para as pessoas que tem o PowerBox. Me explica uma coisa , qual é o melhor servidor dns ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu utilizo o serviço DNS público do Google, mas não sei dizer se " é o melhor". Para mim atende 100%.

      Excluir
  21. Posso usar IP dinâmico nesse tutorial? Esse tutorial serve para internet GVT avulsa?(sem uso de linha telefônica)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, pode usar IP dinâmico. Quanto a Internet " avulsa" eu confesso que nem sabia que a GVT oferecia esse serviço. Você sempre vai precisar de uma linha ADSL ou Fibra ou circuito dedicado (que neste caso tem IP fixo). De qualquer forma, se voce tem um modem PowerBox, o tutorial funcionará.

      Excluir
    2. Como eu faço então para deixar o IP dinâmico no lugar de estático (fixo)???? Outros modelos de moldens atuais (2014) disponibilizados pela GVT o tutorial serve?

      Excluir
    3. o IP externo e válido na Internet sempre é dinâmico. O restante deve ser configurado exatamente como no tutorial. Não entendi a sua dúvida.
      Não conheço outros modems fornecidos pela GVT. Como eu explico no tutorial, essa solução é para uso do PwerModem, que não permite o uso de " modo bridge". Para outros modems seria melhor usar o modo bridge.

      Excluir
    4. No tutorial diz: 1) IP fixo no roteador TP-LINK
      Você me diz: "o IP externo e válido na Internet sempre é dinâmico"
      A pergunta é: Posso deixar no ROTEADOR o ip dinâmico? No Powerbox, o Ip será dinâmico?

      Excluir
    5. O IP Externo fica associado a porta WAN do PowerBox, pois é ele que se conecta na linha ADSL. Este IP é dinâmico.
      O TP-LINK precisa ter um IP fixo na sua WAN, que é conectada ao PowerBox e configurado como IP da DMZ. Voce precisa desse IP fixo pois caso contrário não teria como configurá-lo na DMZ do PowerBox.

      Excluir
  22. Estou tentando usar meu roteador wireless TP-LINK WR-541G em conjunto com o power box GVT, via cabo ethernet, LAN para LAN, sendo que quero que o power box fique como servidor de DHCP e o roteador apenas reforce o sinal wifi do power box que ficou habilitado.
    Coloquei o SSID do TP-LINK com o mesmo nome do powerbox, desativei o DHCP do tplink, o IP do TP link eh 192.168.1.1 e do power box eh 192.168.25.1.
    O que será que estou fazendo de errado pq não consigo acessar a internet via wi-fi no tp-link. Soh consigo via cabo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para uso como repetidor, ambos equipamentos precisam estar na mesma rede IP. Pelos endereços que voce postou eles não estão. Além disso, voce não pode usar a porta WAN do TP-Link, pois neste caso ele faria NAT dos pacotes que saem. Use uma das portas Ethernet normais.

      Excluir
  23. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde Gelson, tudo bem?

    Acabei de assinar GVT, porém o sinal wireless não chega ao meu quarto, que fica no andar de cima da minha casa. Comprei um roteador TP-Link 1043nd e configurei como repetidor de sinal, mas ele não obtém acesso a internet. fiz o mesmo procedimento na casa de um amigo e lá funcionou (a internet dele é telefônica) , ou seja, o problema está na configuração do modem GVT. Você saberia me informar se tem alguma configuração para o repetidor acessar o modem GVT?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando, se o sinal wireless nao chega no andar superior, como o TP-Liink irá repetir esse sinal? Ele precisa receber o sinal para poder repetí-lo.
      No seu caso voce precisa ligar o TP-Link via cabo. Sim, vai precisar passar um cabo de rede até o andar de cima.
      A configuração para usar o TP-Link dentro da rede está no meu artigo, mas veja que neste caso TODOS os computadores usam o wireless do TP-Link. No seu caso pelo que entendi voce quer que ambos GVT e TP-Link sejam access points. Ai voce tem que desligar os servicos de DHCP no TP-Link e liga-los via cabo. Não use a port WAN do TP-Link.

      Excluir
  26. BOA TARDE, CONSIGO FAZER DO MEU TPLINKWR491ND UM REPETIDOR DO GVT POWERBOX ?? VIA WIRILLES ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço o WR491ND, portanto não sei dizer se ele oferece o modo repeater. Lembro que repetição do wireless via wireless é algo meio sem fundamento, já que o proprio AP precisa receber o sinal para poder retransmití-lo, logo se ele recebe, os clientes tambem recebem..... alem disso, receber e retransmitir pacotes usando a banda wireless acaba na pratica cortando ao meio a velocidade dsponível e aumentando o congestionamento de sinal.
      Faça a coisa certa: puxe um cabo de rede até o TP-Link e use ele como um access point comum. Ai sim voce irá estender o alcance do Wireless em sua casa.

      Excluir
    2. Gelson, boa tarde! Parabéns pelo post, cara! Muito explicativo, excelente! Não sou fã de redes mas às vezes tenho que mexer na daqui de casa... O WR491ND tem função repeater e eu usava ele com meu antigo modem ADSL, mas não consigo fazê-lo funcionar com esse POWERBOX de jeito nenhum!

      Excluir
    3. Boa tarde Gelson Santos, é o seguinte comprei um televisor, que não tem a função wireless, mas o meu aparelho de DVD também da SONY tem a função, mas ele dependia da compra de um dispositivo USB para captar wireless, como ele não aceita nenhum a não se o da própria SONY que custa quase o preço do DVD novo, ouvi falar sobre usar o referido modem, então no meu caso foi útil, pois para pegar o sinal via wireless ele precisava do dispositivo, mas para chegar via cabo, não tem restrição, então eu comprei este aparelho e finalmente, depois de tanto ouvir dizer que não tinha jeito de fazer ele como ponte, consegui achar o seu post e o post que segue o link: http://www.lofrano.com.br/461/como-configurar-roteador-tp-link-com-wds-repetidor.htm Na verdade me falaram que só tinha jeito se o roteador primeiro a emitir o sinal também fosse um TP link, mas com sua ajuda acima e com a ajuda deste link que te passei, consegui configurar, no meu caso foi muito útil, pois ele recebe o sinal wireless da minha casa e o transmite via cabo para o meu aparelho DVD SONY, então não precisei passar cabos pela casa toda. MUITO OBRIGADO, DEU CERTINHO AQUI.

      Excluir
    4. Ahhh, Agora entendi Lemos. Voce queria receber o sinal wireless e retransmitir via cabo! Neste caso sua solução é perfeita, voce conseguiu converter a porta de rede cabeada do DVD para uma porta wireless usando o TP-Link no meio. legal!
      Pensei que voce queria o mesmo que a maioria pergunta aqui, que seria receber o wireless e retransmitir o wireless " mais forte". Essa solução, apesar de na teoria parecer boa na verdade só polui o espectro de frequencias e consome o dobro da banda.

      Excluir
  27. Aonde eu consigo ir para fazer o passo 2 ... que é HABILITAR A DMZ DO POWERBOX ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basta seguir os passos do tutorial. A configuração é no proprio powerbox e no artigo eu mostro a tela onde isso é feito.

      Excluir
  28. Caríssimo, talvez minha pergunta seja ligeiramente de outro assunto, contudo em meus parcos conhecimentos pareçam relacionados.
    Não tenho a TV GVT, apenas fone e internet. O roteador é um D-Link ADSL Router DSL-2730B. Tenho observado que quando a velocidade da internet está lenta/baixa, a rede LAN também fica lenta, até mesmo para copiar um arquivo de um computador para outro sem uso da internet.
    A pergunta: é isso mesmo? Isso é normal? Devo reclamar?
    Muito obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, eu vejo duas possibilidades:
      1) O ADSL Router pode estar com defeito, tornando lento todo o trafego que passa por ele (seja internet, seja lan - lan), ou:
      2) Um computaddor da rede interna esta fazendo um download pesado, ou assistindo video, ou contaminado por um bot que gera trafego externo (spam por exemplo) e isso consome tanto a internet quanto a banda da rede interna.

      Eu faria o seguinte teste: Na proxima vez que o problema ocorrer, desconecte o cabo da linha telefonica. Isso deve derrubar a Internet, mas deixar a LAN no ar. Se o trafego local continuar lento, o problema é o DLINK. Se o problema desaparecer, o problema é tráfego de uma maquina para a Internet.
      A propósito, seu problema não tem nada a ver com o assunto do meu artigo hehehe

      Excluir
  29. Olha eu tenho este mesmo modem da gvt, o powerbox, eu gostaria de saber como eu faria a configuração com um roteador cisco 2500, obrigado fico no aguardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A configuração do PowerBox fica exatamente como mostrado no artigo. Já a configuração do Cisco 2500 eu não tenho como ajudar, njá que não possuo este equipamento. Mas voce deve fazer o mesmo que eu fiz para o TP-Link no artigo, ou seja, fixar o IP dele.

      Excluir
  30. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  31. boa noite Gerson,
    comprei um roteador cisco e900, e fiz a intalação conforme explicado. porem quando rodo o programa de instalação do roteador o mesmo não localiza a rede.
    o que devo estar fazendo errado?

    sds,

    Antonio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe, Antônio mas não conheço o roteador que você possui.

      Excluir
  32. Boa noite Gerson preciso de ajuda, sou cliente gvt e hoje começou um problema novo , tenho um pc , um tablet e um smartphone , acontece que o facebook não carrega as imagens no tablet e no smartphone , no pc funciona normal,devo dizer que só esta apresentando problema no Facebook, o tablet e o smartphone navega normalmente em todos os outros sites,passei o dia inteiro tentando resolver,me falaram que pode ser DNS , enfim , tenho power box gvt , se precisar mando todas as telas de como esta configurado o modem aqui , desde já meu muito obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamento mas sua dúvida não tem nenhuma relação com este artigo. Eu não trabalho na GVT por isso não posso ajudar neste problema. Alias pela descrição o problema é nos dispositivos moveis e não na Gvt

      Excluir
  33. E SE O POWERBOX ESTIVER NO MODO BRIDGE, COMO FAÇO PARA GERENCIAR A REDE USANDO UM TPLINK (POR EXEMPLO)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, voce leu o artigo? O PowerBox com firmware original NÂO funciona em modo bridge. Alias é por isso mesmo que eu ensinei a alternativa da DMZ.

      Excluir
    2. E se caso estiver em modo bridge com firmware original?

      Excluir
    3. Vamos supor que seu modem é um modelo desconhecido do PowerBox e permite o uso do modo bridge. Neste caso, voce não tem a limitação que eu citei, logo não precisa usar as dicas deste artigo, certo? Se o seu modem pode funcionar em modo bridge, então o roteador que fica atras dele ira receber o IP real e já estará exposto à Internet. É claro que neste caso o roteador terá que fazer a autenticação PPPoA, já que o modem ADSL estando em bridge não faz nada disso.

      Excluir
  34. MEU POWERBOX USA A FAIXA DE IP 179.xxx.xxx.xxx , nesse caso, como proceder?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu PowerBox é pirata. O original da GVT usa sempre 192.168.25.X.

      Excluir
    2. Meu powerbox foi instalado pela própria GVT e possui homologação da ANATEL, portanto sua informação não procede.

      Excluir
    3. Ok, vamos supor que seu PowerBox é de um modelo diferente, ou então não é um PowerBox e sim outro modem ADSL fornecido pela GVT. Para fazer o que eu ensino no artigo, ou seja, usar um roteador atras do modem ADSL basta seguir as instruções e onde eu cito o endereço 192.168.25.X voce coloca 179.xxx.xxx.X. Não entendi a sua dúvida ms espero ter ajudado.

      Excluir
  35. Prezado Gerson, boa noite.

    Após seguir os comandos citados no seu post, não tive sucesso. Não sei se estou seguindo a ordem correta.
    Primeiro eu configuro o power box (habilitar o DMZ com o IP definido como 192.168.25.254) logo após este processo, desconecto o cabo de rede do PC e plugo no Roteador D-link Dir 600 para então inserir os seguintes endereços: (Static IP) IP Address:192.168.25.254 / Subnet Mask: 255.255.255.0 / ISP Gateway Address: 192.168.25.1. Quando vou salvar aparece a mensagem: Invalid IP Address.
    Poderia dar um help?
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O endereçco/mascara/gateway estão corretos. Voce tem que configura-los na Interface WAN, ou Externa, ou INTERNET do seu roteador, ok? E a rede INTERNA, LAN, tem que estar em outra subrede, por exemplo 192.168.1.0.

      Excluir
  36. Você disse: "


    Gelson Santosdomingo, 25 maio, 2014

    Vamos supor que seu modem é um modelo desconhecido do PowerBox e permite o uso do modo bridge. Neste caso, voce não tem a limitação que eu citei, logo não precisa usar as dicas deste artigo, certo? Se o seu modem pode funcionar em modo bridge, então o roteador que fica atras dele ira receber o IP real e já estará exposto à Internet. É claro que neste caso o roteador terá que fazer a autenticação PPPoA, já que o modem ADSL estando em bridge não faz nada disso. "

    A pergunta que fica é: Poderia explicar como fazer a autenticação PPPoA ?

    Obs: Agradeço pela paciência e ajuda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade é PPPoE... (over Ethernet). Voce vai na conf. da interface WAN do TP-LINK, e escolhe... surpresa... " PPPoE". Tem que informar o usuário e senha do PPPoE. Como voce tem um único e exclusivo PowerBox da GVT que aceita modo bridge, com certeza a GVT também forneceu o usuário e a senha para fazer a autenticação. Se não forneceu, ligue para o suporte e solicite.
      Uma curiosidade: além da Internet voce tem assinatura da TV GVT?

      Excluir
    2. Não! Somente internet

      Excluir
    3. Humm ok. Ainda acho que seu modem não é um modelo PowerBox (nome que a GVT dá ao modelo exclusivo Sagecom F@AST 2764 GV). Este modelo só é usado em clientes com TV GVT pois ele permite criar dois PVC de acesso a Internet, um pra dados e outro pro decoder da TV. Aliás a necessidade do PVC para TV é que obriga a GVT a desabilitar o modo Bridge.
      Clientes que não possuem TV recebem um modem ADSL comum, bem mais simples e barato para a GVT. De qualquer forma, se voce pode usar a brigde, use! É melhor que a solução via DMZ.

      Excluir
    4. Você acha que não é, mas é rsrsrsrs
      Sagecom F@AST 2764 GV homologado pela anatel
      Um "passarinho" me contou que a Sagecom oferece um firmware que libera o modo bridge, para isso basta solicitar. O código de defesa do consumidor proíbe que empresas de serviço obriguem ao consumidor usar serviços que não são de seu interesse. Portanto, a GVT não pode obriga-lo a usar o serviço gerenciado de wi-fi. O contrato diz em responsabilidade e não obrigatoriedade por parte da GVT sobre a Rede. A GVT usa esse expediente para obriga-lo a adquirir o serviço de IP fixo pagando 50 reais a mais para liberar o modem, sob alegação de que o modem (lê-se roteamento liberado) só funciona liberado com Ip fixo, ou seja, balela pura.
      Caso os clientes GVT não queiram ter a sua rede wi-fi gerenciada pelo powerbox podem exigir o desbloqueio via judicial. Caso seja de interesse coletivo, podemos fazer uma petição nacional e entrega-la ao Ministério publico. Inclusive podemos disponibiliza-la aqui mesmo em seu site a tal Petição publica

      Excluir
    5. Sinceramente, acho uma tremenda perda de tempo. Fixar o IP na DMZ funciona perfeitamente bem.

      Excluir
    6. Lutar por nossos direitos não é perder tempo. Se acomodar é que considero falta de inteligência e cidadania. Por isso empresas como a GVT fazem isso. Se você tivesse seu DIREITO garantido por lei respeitado pela GVT não precisaria fixar IP em lugar nenhum.
      Já que você acha melhor criar uma DMZ eu pergunto: Como garantir a segurança em uma DMZ?

      Excluir
    7. No caso de downloads em sites tipo depositfiles, o IP fixo impedirá de baixarmos em sequencia e não adiantará reiniciar o modem pois o IP será o mesmo. Já no Dinâmico podemos baixar em sequencia bastando reiniciar.

      Excluir
    8. Quando voce disse que nao sabia configurar o PPPoE eu percebi que você é ligo em redes. Vamos la, respostas curtas por que esse ajunto ja rendeu o que tinha que render:
      1) A DMZ é tão insegura quanto o modo bridge. Em ambos o seu ROUTER fica acessível a partir da Internet. Voce não ganha nada em segurança usando BRIDGE.
      2) O IP externo continua dinâmico independende de voce usar BRIDGE ou DMZ. O IP que estamos fixando é da rede INTERNA. Não tem nada que voce possa fazer para que o IP EXTERNO seja fixado, a não ser contratando esse serviço do provedor.

      Se todo esse discurso era para justificar que BRIDGE fixa o seu IP, nossa, tenho pena de voce. Comprou gato por lebre.
      Essa discussão não está adicionando nada de útil para os demais leitores, assim estou encerrando aqui este assunto.

      Excluir
  37. Posso reservar uma faixa de IP na DMZ? Exemplo: 192.168.25.254 - 192.168.25.260?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não. A DMZ funciona assim: todos o tráfego que chega ao IP externo do modem ( e que não possui uma regra de encaminhamento de portas que se aplique a ele) é direcionado para um IP interno, o que na pratica é o mesmo que o IP interno estar exposto para a Internet. Portanto o modem nao teria como dividir esse trafego em dois ou mais IPs, já que ele nao teria como saber qual o destino correto.
      Se voce precisa que IPs internos diferentes recebam trafego entrante, entao precisa usar encaminhamento de portas ao inves da DMZ.

      Excluir
  38. Olá, sou cliente GVT de Internet 15 Mb e Telefone; O modem que a GVT me forneceu é um D-Link DSL-2730R, e moro em um apartamento e o sinal não chega bem no meu quarto. Tenho um roteador Tp-Link com 2 antenas, e estou tentando ligar no modo repetidor através da WDS. Já tentei fazer todos os procedimentos mas não consigo concluir com sucesso o sinal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Muvuguetu; como eu já respondi anteriormente, não aconselho a repetição de sinal wi-fi através do próprio wi-fi. O motivo é simples: cada pacote IP destinado ao seu computador será transmitido do roteador principal (seu DSL-2730R) para o retransmissor (TP-Link) e depois deste para o computador, ou seja, a transmissão é duplicada. Isso obviamente consome o dobro da banda Wi-Fi. Eu aconselho fortemente puxar um cado de rede até o TP-Link e liga-lo dessa forma. Eu tenho exatamente esse setup aqui em casa, e olhe que o repetidor fica no andar de baixo, ou seja, passei o cabo ethernet for dentro de vários metros de tubulação.
      Porém, se você realmente não tem como ligar os roteadores via cabo, eu recomendo consultar esse tutorial da TP-Link: http://www.tp-link.com/no/article/?id=250

      Devo informar que eu não tentei essa configuração, então não tenho como ajudar com dúvidas muito específicas.

      Excluir
  39. Parabéns pelo post era bem o que eu precisava.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  40. Olá Gelson,
    Qual a velocidade do wi-fi do powerbox? 150, 300 Mbps ou menos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O wi-fi do PowerBox é limitado a 150 Mbps. Este é um dos motivos de eu não usar o wi-fi do PowerBOX. Como voce pode ver no artigo, eu desabilitei o wi-fi no PowerBox e uso o meu próprio TP-Link 1043nd, que é 300Mbps.

      Excluir
  41. Como faço para bloquear Mac Address no POWERBOX?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até onde sei, não existe este recurso no PowerBox. Este é mais um motivo para usar um roteador próprio atrás do PowerBox, exatamente como eu mostro neste artigo. Assim voce pode aplicar as regras que quiser usando os recursos do seu próprio roteador.

      Excluir
  42. Gelson boa noite como faz para liberar as o modem GSL - 2730R da GVT para compartilhar internet.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi a pergunta, mas posso adiantar que não conheço esse modelo de modem.

      Excluir
  43. Fala Gerson tudo bem? Rapaz fiz os procedimentos conforme voce mencionou acima e até hoje custo a entender como esse processo funciona.
    Tenho o modem da gvt e o roteador e desses intelbras wn 342, mas não funcionou.
    coloquei o ip statico nele 192.168.25.200
    desativei o serviço DHCP
    e aquele ip oficial que vem nele 10.0.0.1 deixa ou eu altero também?
    habilitei o serviço DMZ no modem da GVT e inseri o endereço 192.168.25.200 mas nada.
    o que você acha que pode estar errado? valeuuu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Voce desativou o SERVIÇO DHCP?? Ai os computadores da rede não receberão IP!!
      O que voce tem é que setar o ENDEREÇO IP da intrface WAN para " static" e colocar 192.168.25.254. Seu roteador será o responsavel pela gerencia de toda a rede, ou seja ele é DHCP, roteador, Wireless Access Point, faz os encaminhamentos de portas etc. Tudo nele.
      O objetivo do artigo é transferir todas as funcoes pro roteador interno, ok?

      Excluir
  44. Gelson conhece o Roteador da Cisco linksys w54g2 preciso fazer esta configuração que vc fez no teu TPlink pra pode fazer o Filezilla funcionar,mas não esta dando certo , apenas se eu conectar direto no modem da GVT :-( .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço o Linksys mas a configuração é a mesma para todos os routers: configure a WAN com IP fixo 192.168.25.254 e defina esse IP na configuração DMZ do Powerbox. Só isso!

      Excluir
  45. Boa noite Gelson!
    Seguinte, aqui em casa uso um roteador Sagem, da GVT, compartilhando a net com meus primos.
    Alguns usam celular e outros PC ou ambos. Adotei o controle por MAC porque uma vez a senha vazou e a vizinhança ficou usando a net. Depois disso, começei a cadastrar os MACs no roteador. Hoje ele tá com 25 MACs cadastrados. Quando tento colocar mais um, ele não vai. Queria saber se o máximo de MACs é 25 e se possível, como posso aumentar esse número, porque tipo, ora ou outra vem parentes visitar e a primeira coisa que pedem é liberar a internet pra eles.
    Então, pode ajudar numa solução?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamento mas não sei qual é o limite. Na real eu não uso controle por MAC pois ele é facilmente burlável ( da pra trocar o MAC por software facilmente). Eu sugiro usar criptografia WPA e uma senha bem forte.

      Excluir
  46. Obrigado!!!
    Funcionou como mágica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em ver quando alguém segue todos os passos e obtém o resultado esperado. Isso confirma que o tutorial está claro o bastante para qualquer um repetir os passos com sucesso.

      Excluir
  47. Gelson, boa tarde!

    Fiz as configurações no TP-Link WR941ND e o DMZ no Power Box da GVT. Consigo acessar a internet após isso, mas a mesma está MUITO LENTA!!! Você tem alguma suspeita do que possa ser? Faço os testes usando meu PC conectado via cabo no roteador da TP-Link e tenho esse resultado de lentidão. Se conecto ele via cabo direto no Power Box fica tudo normal!!! Alguma suspeita? Obrigado desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como é a conexão Powerbox - TPLINK? Se for via cabo, não pode dar lentidão pois a diferença entre um e outro seria imperceptivel, na casa dos microsegundos. Agora, se voce ligou ambos via wirelees, ai tudo pode acontecer... eu desaconselho fortemente a repetição via wireless.

      Excluir
    2. A ligação entre os dois é via cabo. Até troquei o cabo pra verificar se não podia ser problema com o mesmo, mas o resultado foi o mesmo. Nem cheguei a conectar eles na minha rede gigabit de casa, pra evitar algum conflito ou algo assim.

      Excluir
    3. OK, no TPLINK voce usou a porta WAN, com um IP estatico 192.168.25.254, certo? E no PowerBox colocou esse IP na DMZ, ligando o cabo do TPLINK em uma das portas LAN, certo? Se for isso, não pode dar diferença de velocidade, a menos que exista algum erro na configuracao IP. Quando voce conecta o PC no PowerBox, vai receber IP da rede 192.168.25.X e os DNS da GVT. Quando conecta o PC no TPLINK, vai receber IP da sua rede interna e os DNS definidos no TPLINK. Talvez voce esteja usando um DNS diferente/ruim? Eu uso os do google (8.8.8.8 e 8.8.4.4) sem problemas.
      Ah, o IP da rede interna obviamente NÃO PODE ser 192.168.25.X.

      Excluir
  48. Boa noite Gelson, muito bac sua iniciativa ! Eu gostaria de saber como faço para configurar um segundo acesso wifi em um modem gvt powerbox pace v5471. Uso wifi em meu comércio e eu tinha com o modem (da gvt) antigo um acesso para convidados à parte, sem senha. Seria possível com esse novo modem? Obrigado e boa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Powerbox que eu possuo, da versão antiga, esse recurso não está disponível. Pelo que pude ver na Internet o v5471 também não permite dual SSID. Na verdade a única diferença entre ele o meu parece ser o wi-fi de 300 Mbps, com canal de 40Mhz.

      Excluir
    2. Muito obrigadopor sua ajuda. Agora já sei o que devo fazer. Grande abraço, Paulo

      Excluir
  49. Gelson, parabéns pelo Blog e por todos os esclarecimentos.
    Tenho um Powerbox PACE, uma Impressoa wifi. infelizmente tenho muitos problemas com sinal Wifi no apto, talvez pela disposição dos comodos do apto. Vou comprar o TP-LINK WR1043ND como o seu. A pergunta é: posso ter quarto 1 - Powerbox PACE + TP-LINK WR1043ND - sala + tplink wr720n - quarto2 outro roteados tp-link wr720? . como seria a configuração do DHCP, etc? OBS: Tenho cabeamento em todos os comodos. Muito obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce pode configurar o PowerBox e o TP-Link 1043ND exatamente como eu mostro no artigo, ou seja, o 1043 fica na DNZ do PowerBox. Os demais TP-Link voce liga via cabo nas portas LAN do TP-Link 1043ND. Nos W720 voce também usa a port LAN, ou seja , o uplink deles será na LAN, e não nas suas portas WAN. Coloque IPs estaticos da rede 192.168.1.X nos wr720, cuidando para esses IPs não estarem dentro do range DHCP definido no 1043ND. Voce deve desativar o DHCP nos wr720.
      Dessa forma, todos os TP-LINK estarão no mesmo segmento de rede e todos os computadores conectados receberão IPs do DHCP que está no 1043ND.

      Excluir
  50. Tenho serviço de IP fixo contratado junto a GVT. Nesse caso, como faço para gerenciar a rede WI-FI pelo roteador Tp Link?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz exatamente como mostrado no artigo. Ter IP fixo não muda nada na configuração.

      Excluir
  51. E se for o modem GVT PACE? as configurações serão as mesmas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não uso o GVT PACE mas acredito que ele oferece o recurso de DMZ, correto? Todos os models adsl que eu já vi até hoje sempre permitem a configuração de um endereço na DMZ.

      Excluir
  52. Vendo as configurações do modem GVT PACE vi que ele esta em PPPOE......nesse caso, qual o melhor procedimento?? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PPPoE é a configuração da interface WAN do PowerBox. Você não precisa alterá-la e nem mesmo mexer na interface WAN. Eu não entendi sua dúvida. Por favor leia novamente o artigo e faça exatamente como mostrado lá.

      Excluir
    2. ESTANDO EM PPPOE EU NÃO PRECISARIA CRIAR DMZ, BASTA USAR USUARIO E SENHA (GVT) PARA AUTENTICAR O ROTEADOR, COM ISSO, INABILITO A SSID E WIRELESS DO PACE E ADMINISTRO TUDO PELO ROTEADOR.

      Excluir
    3. A autenticação PPPoE deve ser feita pelo PowerBox, e ele já vem configurado assim. É por isso que eu escrevi que não há nada a ser alterado na parte de PPPoE.

      O funcionamento da DMZ não tem nada a ver com a autenticação PPPoE. Veja só:
      No funcionamento normal, sem DMZ, todos os pacotes que chegam da Internet são filtrados pelo PowerBox, a menos que estes pacotes correspondam a respostas de conexões que foram abertas no sentido rede interna -> Internet. Isso funciona bem para navegação web, onde voce abre a conexao http e recebe as paginas como resposta.

      No funcionamento com DMZ, o PowerBox direciona todos os pacotes recebidos da Internet para o endereço que voce configurou na DMZ. A grande diferenca é que, assim, voce recebe os pacotes mesmo que eles não sejam respostas a conexoes que voce abriu. A vantagem é que voce pode ter servidores hospedados internamente e assim os seus visitantes podem acessar esse servidor sem serem barrados pelo PowerBox. O trafego sempre será aceito no PowerBox, e o seu roteador interno é que irá tratá-los, seja recusando ou redirecionando para o servidor propriamente dito.
      A DMZ sempre será necessária se voce tem regras de encaminhamento de portas no seu roteador.

      Excluir
    4. Só para deixar mais claro, antes que alguem pergunte: A DMZ sempre será necessária se voce tem regras de encaminhamento de portas no seu roteador E VOCE USA o POWERBOX da GVT, que não permite o modo BRIDGE.
      É claro que para outros modems, nada disso se aplica. Esse artigo é específico para o Powerbox sem BRIDGE.

      Excluir
    5. Meu modem é Power box e esta em modo bridge e eu fiz assim. desabilitei tudo no powerbox e atribui o gerenciamento ao meu outro roteador. Resultado: faço o gerenciamento TOTAL da rede sem precisar da DMZ, inclusive regras de entrada/saída, portas. wireless. ofuscação e etc.

      Excluir
  53. Cara, consegui gracas a essa dica ESPETACULAR finalmente conectar meu roteador e todos os servicos funcionando perfeitamente...estou usando o GVT Pace v5471, colocado recentemente na minha casa e meu antigo, porem excelente Netgear... :)))) valeu DEMAIS!!!
    Mas quais as implicacoes em usar o DNS do google?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo problemas em usar o DNS do Google, pelo contrário! Ele é extremamente confiável e o Google possui servidores no Brasil respondendo pelos IPs 8.8.8.8 e 8.8.4.4 portanto o tempo de resposta também é excelente. Acho muito mais confiável do que usar o DNS do provedor, que pode cair, ou ser hackeado.

      Excluir
  54. Ola Gelson,
    Tenho um Powerbox GVT modelo V5471-002 de 35 MB, porém o sinal não chega nos cômodos dos fundos da residencia, tenho um TP Link modelo WA901ND com 3 antenas de 10 dbi, gostaria de saber como faço pra ligar ele no Powerbox e configurar, porque o sinal dele sim chega até onde quero???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michele, o artigo descreve exatamente como fazer a configuração. Qual é sua duvida, exatamente?

      Excluir
  55. Fiz como você descreveu e deu certo, mas agora estou com um problema no redirecionamento de portas... Como redirecioná-las? O roteador pede que seja um IP da rede, mas imaginei que teria que redirecionar para o gateway(GVT), mas ele não aceita. O que fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Redrecionamento é sempre feito para permitir que um IP da rede interna seja acessivel a partir da Internet, ou seja, o destino sempre será um IP da rede interna.
      Por exemplo, se voce tem digamos uma camera de seguranca IP na sua casa e quer visualiza-la quando estiver viajando, a regra de redirecionamento deverá apontar para o IP da camera na rede interna.
      Eu tenh um outro artigo neste blog mostrando exatamente como fazer o redirecionamento para uma camera. O mesmo princípio se aplica a a qualquer outra coisa (um servidor web, por exemplo).

      Excluir
  56. amigo como faça para acessar remotamente a configuração do power box, vc pode me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PowerBox não oferece acesso remoto. A única opção seria acessar uma máquina da rede interna remotamente, por exemplo via Remote Desktop, ou LogmeIn, e dela acessar o PowerBox.

      Excluir
    2. Se o Powerbox tiver em modo bridge ou o assinante tiver contratado o serviço de Ip fixo é possível sim.

      Excluir
  57. amigo como faça para acessar remotamente a configuração do power box, vc pode me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OK, PRIMEIRO ME DIGA, SEU MODEM ESTA COM IP FIXO? SEU MODEM ESTA EM MODO BRIDGE?

      Excluir
    2. Essa pergunta foi para mim? Meu modem tem IP dinâmico, sou assinate residencial e como ja expliquei no artigo e dezenas de vezes nos comentários, o PowerBox de assinantes residenciais (ip dinâmico) de TV, Banda Larga e Telefonia NÃO PERMITE o uso do modo bridge.

      Excluir
  58. Caro Gelson,

    Meu modem roteador tp link w8950nd não tem porta LAN, só ethernet, teria algum problema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum problema. A porta marcada como Ethernet, ou ETH é a porta da sua rede local, também conhecida como LAN (local Area Network).

      Excluir
  59. Prezado Gelson,
    Estou com um modem wireless da GVT o Sagemcom Fast 2764 GV que funciona com 35 Mb, porém meu plano é de 15 Mb. Não estamos conseguindo alterar o IP desse modem e integra-lo à nossa rede para que todos tenham acesso a internet. Por ser um modem para até 35 Mb, ele é padrão VDSL.
    Posso utilizar esse procedimento que você indicou, instalando um roteador ligado ao modem da GVT para que todos tenham acesso a internet ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, esse é exatamente o objetivo do artigo. Voce pode desativar o wireles do Sagecom (Powerbox) e colocar um outro roteador wireles ligado como mostrei e assim a sua rede interna passa a ter acesso a internet.

      Excluir
  60. Muito bom dia, Gelson.

    Gostaria somente de tirar uma dúvida com você, se possível.

    Tenho GVT 35MB com o POWERBOX SAGEMCOM 2764GV.

    Meu problema resume-se ao Wifi.

    Geralmente não consigo conexão no notebook ou PC de mesa, pois fica "CONECTIVIDADE LIMITADA", nos celulares fica "PROCURANDO IP".

    Só consigo resolver se desligar, aguardar e religar o Powerbox.

    Alguma dica?

    Antecipadamente, agradeço seu gentil auxilio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca experimentei esse problema, mas por outro lado em minha rede o serviço DHCP (que fornece IP para as máquinas) roda no meu próprio roteador, conforme descrevi no artigo. Não sei dizer se o PowerBox tem algum problma no DHCP... sugiro abrir um chamado junto a GVT.

      Excluir
    2. Muito obrigado, Gelson.

      Excluir
  61. Boa noite Gelson,
    li todos os post até aqui e o meu problema é que até a semana passada eu tinha um servidor que usava as portas 80,21,31,31123, 65000, etc e estava funcionado bem. Daí a GVT fez uma atualização para FAST2764_v8460 e bloqueou tudo. A minha pergunta é se o que tu disse estiver correto, o meu problema não será solucionado via modem e nem usando o teu procedimento , mas somente através da própria GVT com um IP fixo e sem esse powerbox, visto que tenho TV e ele é incompatível com IP fixo (essa informação procede ou é só para que eu tenha que contratar uma linha+intenet a parte pra ter IP fixo)?
    Fico no aguardo.
    Atenciosamente
    Fernando Duran

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que você não entendeu o meu artigo nem as respostas que dei nos comentários. Direcionamento de portas é perfeitamente possível de ser feita com IP dinâmico, seja usando o modem da GVT, seja adicionando um roteador próprio. Obviamente, para que os clientes encontrem o servidor em um IP que sempre muda (dinâmico) voce precisa usar um serviço de DDNS para manter o hostname sempre apontando pro IP correto.
      Não entendi a dúvida quanto a abertura de prortas. Se voce não se importa em usar a rede interna 192.168.25.X pode fazer tudo o que quer com o próprio modem da GVT. Por outro lado, se a sua rede interna precisa de outro endereçamento, então pode usar a solução que eu mostro no artigo e redirecionar as portas no seu próprio roteador.

      Excluir
  62. Parabéns pelos posts!
    Só me tire uma dúvida.
    Eu estou para fazer o descrito no seu blog, mas se eu colocar o IP do TP-Link 192.168.25.254 ( que está fora do DHCP do Powerbox) e não ativar o DMZ, a internet dos computadores do roteador tp link funcionarão? Qual seria a diferença?
    Desde já obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resposta simples é: se você não sabe o que é DMZ e nem encaminhamento de portas, então você não precisa dela e a Internet " funcionará".
      Porém, se você precisa de regras de encaminhamento de portas para permitir que a Internet acesse dispositivos internos (exemplo: camera de segurança, servidor de jogos, servidor web, etc) então você precisa habilidar a DMZ pois só assim conseguirá gerenciar as regras usando apenas o TP-LINK.

      Excluir
  63. Gelson, tudo bem? Por que você considera que o modo bridge é melhor que fazer a DMZ como você sugeriu?

    Fazer o procedimento de desbloqueio não é "crime". Pode ser contra o contrato de prestação e sujeito a ação cível mas não criminal.

    ResponderExcluir
  64. Ação Cível não é encrenca suficiente para você?
    O modo Bridge é melhor por que você evita duplo NAT e reduz ligeiramente o lag (diferença de alguns milissegundos, mas ainda assim é lag). Em modo bridge, o modem não faz nenhum processamento em cima dos pacotes que trafegam por ele; apenas os retransmite entre a WAN e a LAN.
    O uso da DMZ é um quebra-galho quando o modo bridge não pode ser usado, caso do Powerbox GVT. Voce ainda consegue receber todos os pacotes que vem da Internet, sem filtragem, mas o modem fará um NAT entre a WAN e a LAN GVT. Depois o seu roteador fará um novo NAT entre o IP da LAN GVT e a LAN do seu roteador, por isso o duplo NAT. 99,9% das aplicações funcionam perfeitamente nessa configuração, mas um gamer hardcore pode reclamar do lag introduzido.

    ResponderExcluir
  65. tenho um dvr da marca network o meu reteador é o da net, porem qdo tento configurar as portas da conflito de ip, pode me ajudar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelimente não posso. Não tenho experiência com DVR e as dicas que eu dou neste artigo são para uso no modem da GVT.

      Excluir
  66. Olá Gelson! Boa noite! Parabéns pelo trabalho. Muito bom!

    Minha Internet até pouco tempo era da NET com molden e roteador integrado. Com ela eu conseguia acessar meu IP público a partir do meu próprio computador em casa, ou seja, eu conseguia acessar minha câmera IP através na minha casa com minha própria conexão de internet (ex. 179.186.xxx.123:8080). Note que o acesso,apesar de eu estar em casa, se dava pela rede externa (Internet).
    Agora estou usando a GVT (POWERBOX) e só consigo acessar a câmera (usando a minha conexão) através da rede interna (192.168.25.XX:8080).
    Usando o meu IP público (ex: 179.183.xxx.123:8080) eu só acesso se for a partir de outra conexão (da casa de um amigo).
    Estou desenvolvendo uma plataforma robótica acessada por um aplicativo via internet e tenho que definir um endereço de IP público na programação do aplicativo. Nesta fase de desenvolvimento (testes) é conveniente que seja meu próprio IP para que eu não fique dependendo de outra conexão que não seja a minha.
    Você poderia me dar alguma dica sobre isso?
    Obrigado e parabéns mais uma vez.
    José Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José, eu não sou cliente NET então não sei dizer como funciona o roteador deles. Na GVT existe essa característica/limitação. Voce não consegue acessar o IP externo a partir da rede Interna. A unica alternativa que eu vejo seria configurar o Hostname no software, ao inves do endereço IP e então ter um servidor DNS interno que resolva esse nome para o IP interno, enquanto que a Internet resolverá pelo IP externo via ddns.org.
      Para ter um servidor DNS interno voce precisará de um computador rodando BIND, ou um roteador com firmware alternativo como o OpenWRT.

      Excluir
  67. Bom dia!

    Gelson, tenho um roteador Intelbras WRN 240, seguindo suas orientações eu conseguirei utiliza-lo? Pois o roteador da GVT (Power box F5350) não abrange toda minha residência.
    Sou um usuário simples, não preciso de acesso remoto, nada avançado. Quero simplesmente usar o roteador que abrange toda minha residência.

    Agradeço pela ajuda e atenção dispensada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A solução que apresento neste tutorial permite usar o seu roteador AO INVES do roteador GVT. Me parece que no seu caso a ideia é usar ambos. Neste caso, o que voce deve fazer é apenas interligar os dois roteadores por um cabo coaxial, usando as portas LAN (não use a WAN) e configurar o wi-fi co Intelbras com o mesmo SSID e senha usado no Powerbox. Use canais diferentes (por exemplo, 1 e 6, ou 6 e 11) para que não ocorra interferencia entre eles. Esta é apenas uma das maneiras de se usar dois roteadores wif- na mesma rede; existem outras e o assunto mereceria um artigo a parte.

      Excluir
  68. Desculpe Gelson,

    Mais uma pergunta, posso colocar um switch nesse Power Box ? Vai funcionar ?Ou tenho que fazer algo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, pode ligar um switch no PowerBox e depois computadores nas portas do Switch.

      Excluir
  69. Boa noite, eu tenho esse modem da gvt mas gostaria de por um repetidor para aumentar o alcance, mas no meu caso gostaria de usar meu roteador tl-wr542g (o repetidor) sem conectá-lo via cabo. Queria que o meu roteador pegasse o sinal do GVT POwerbox (por wifi) e retransmiti-lo tambem em modo wi-fi para demais computadores da casa. é possivel?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já respondi a essa questão algumas vezes nos comentários acima. A resposta é: tecnicamente, voce pode repetir o sinal. Porém, você terá apenas metade da banda disponivel, já que todos os pacotes recebibos por um dos routers via wifi terá que ser retransmitido no wifi para atingir o outro router (e se o destino for outro computador interno, repete mais uma vez...)
      Se voce quer mesmo tentar, procure por WDS no Google. Só não garanto que funcione entre dois routers de fabricantes diferentes. Eu uso a conexão via cabo entre o dois routers.

      Excluir
  70. Prezado Gelson
    Parabéns pela excelente qualidade do artigo. Parabéns também pela enorme paciência em responder todas as perguntas (apropriadas e não apropriadas).
    Abraços.

    ResponderExcluir
  71. Prezado Gelson
    Temos uma rede interna como a que vc usa como exemplo. O roteador interno é um CISCO WRT54GH e o modem é um CISCO 2100. Numa das portas do roteador está conectado um DVR Intelbrás para 16 câmeras. O acesso externo às câmeras é feito através de celulares utilizando um unico login/senha, ou seja, diversos usuários acessas as imagens utilizando o mesmo login e senha.
    Fizemos as modificações recomendadas e no lugar do modem Cisco instalamos um modem/roteador da GVT Power Box modelo Pace 2471. Tudo está funcionando bem, conforme vc descreveu.
    Enfrentamos apenas uma dificuldade: cada login só consegue realizar uma conexão, ou seja, a segunda conexão no mesmo login não é aceita. Esta limitação ocorre por conta do ip fixo do roteador por alguma condição do modem/roteador da GVT?
    Observo que está limitação não existia com o modem Cisco, cujo provedor de acesso é diferente do provedor da GVT.
    Agradeço.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriano, a utilização da DMZ no modem GVT não deveria interferir no login no DVR, até porque o roteador só trabalha até o nivel de redes e leva em consideração apenas os IP de origem, destino e porta usados. O login está no nivel de aplicação e a existencia de uma ou várias conexões não fará diferença, visto que os IPs de origem serão diferentes. Isso é o suficiente para o roteador diferenciar as conexões. Seu problema deve ser no DVR.

      Excluir
  72. Gelson
    Obrigado pela pronta resposta. O problema foi resolvido com a atualização da aplicação no Iphone.
    Mais uma vez agradeço a sua contribuição.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  73. ola eu tenho um roteador D-LINK DIR-600, porem eu tentei todas as configuração, citadas aqui ate mesmo copiei a DNS primaria e segundaria do o modem powerbox, mesmo assim da informação de não acesso na net, e quando vo em solucionar problemas do windows, diz 'windows não consegui os dados e configurações da proxy ', oque eu faço? se tiver algum vídeo me avisa por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Proxy?? Este tutorial não utiliza acesso a Internet via proxy. Provavelmente seu windows está configurado para um proxy estático.
      Sugestões: 1) teste em outro computador, ou usando um smartphone/tablet. 2) Use outro Navegador (se estiver tentando com o IE, teste com chrome ou vice versa). 3) Verifique as configuracoes de TCP/IP do Windows problemático. Certifique-se de usar IP dinâmico via DHCp e nao coloque nenhum proxy estático.

      Excluir
  74. Ola Fiz as config, mas no wifi do meu roteador não acessa a internet, é um Dlink dir 600 alguma ideia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Revise as configurações. No DLink voce deve colocar o IP fixo 192.168.25.254. Coloque esse IP na configuração de DMZ do PowerBox. O default gateway do DLink é o 192.168.25.1 e a mascara de rede é 255.255.255.0. A configuração de wifi do DLink não é alterada, ou seja, se funcionava antes de colocá-lo na DMZ, tem que funcionar depois disso.

      Excluir
  75. Olá Gelson. Parabéns pelas explicações. A exemplo do que já foi discutido. Tenho um modem da GVT Pace v5471 de 35mega, que tem a opção bridge liberada (que consegui via "judicial pequenas causas" junto a GVT), que não iremos discutir isso agora. A minha dúvida é. Tenho um D-Link DIR300 no quarto e um DIR 600 na sala e aonde está o modem da GVT eu instalei o TP-Link WR1043 (via lan do 5471 para a wan do 1043) para assim constituir a minha rede interna, pergunto qual é a melhor configuração destes equipamento para que eu não tenha problemas com a minha rede interna, como conflitos e queda de sinal. Quero todos funcionando wireless. Tenho cabeamento em todos os ambientes. Desde já agradeço a atenção. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma curiosodade: voce possui TV GVT e tudo funciona mesmo com o Pace em modo bridge?
      Quanto a suas alternativas: já que o modem é bridge, então voce pode configurar a WAN do WR1043 como PPPoE e usa-lo tanto para autenticar na GVT, quanto para gerenciar a sua rede interna. Ou seja, ele será o DHCP server, port forwarder, etc. Os demais Access Points devem ser conectados pelas suas portas LAN (nao use a WAN deles) e o DHCP dese ser desabilitado. Configure o wifi de cada um dos tres AP (WR1043, DIR300 e DIR600) para usar o mesmo SSID, porém canais diferentes, por exemplo 1, 6 e 11 o que evitará interferencias entre eles (nao evita interferencias com vizinhos usando os mesmos canais).
      Os cabos que vem do DIR300 e DIR600 devem ser conectados as portas LAN do WR1043.
      Repare que nessa configuracao o Pace ficou apenas como modem. Como voce tem o mod bridge liberado, eu suponho que o modo router também seja totalmente configurável, não? Ou seja, voce poderia mudar o endereçamento IP da rede interna diretamente no PACE se quisesse? Se for esse o caso, eu nao vejo por que usar o WR1043... a solucao que apresentei no artigo se destina a compensar uma limitação que voce na verdade não tem.

      Excluir
  76. Olá Gelson. Pode me dar uma força?
    Seguinte:
    Tenho um Power Box que funciona perfeitamente, e tem espetado nele: Uma impressora e um cabo que vai até uma outra sala (sala b) e conecta em um DL-524. Na sala a temos a Impressora (via cabo) e 5 computadores e vários smartphones utilizando o wifi do power box. Na sala b temos 6 computadores , impressora, etc... utilizando wifi e cabo vindo do DL-524.
    Instalei 3 cameras IP: 1 na sala a (usando wifi do power box) e 2 próximas a sala b, mas que ficam longe do sinal do dl-524. instalei um TL-WA730RE (extensor de alcance). ele pega o sinal do dl-524 e extende para as cameras. Funciona. mas o ip dessas cameras é 192.168.1.xx e o da camera da sala a fica no range do power box (192.168.25.xx). Só que o programa que utilizo para gerenciar as cameras só enxerga as cameras no range que ele está rodando (192.168.25.xx), não enxergando as cameras que estão perto da sala b. Puxei um cabo até o TL-WA730RE e coloquei em modo acess point e o ip dele como 192.168.25.2. As cameras assumiram o ip do power box, consegui enxerga-las no programa de gerenciamento, mas o acesso a internet ficou restrito, não conectanto nos smartphones, no dl-524 (em consequencia nos equipamentos atrelados a ele) e nas cameras proximas da sala b.
    Desculpe a confusão, mas não entendo quase nada deste assunto, sou curioso, mas quero resolver isso, e estou acreditando que é só configuração. Será que você pode me ajudar.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, sua topologia é um pouco confusa. Fiz um desenho da rede aqui e, se entendi bem, o problema está no DI-524. Eu aposto que ele esta com a configuração default, ou seja, está funcionando como router e tem o serviço DHCP habilitado. O que voce precisa fazer é garantir que APENAS o PowerBox seja um router e tenha DHCP. Tente o seguinte:
      - No DI-524, desligue o serviço DHCP.
      - Conecte o cabo que vem do PowerBox em uma das portas LAN do DI-524. Não use a porta WAN.
      - Fixe o IP do DI-524 em 192.168.25.254. O IP que voce usou, 192.168.25.2 faz parte do range do DHCP no PowerBox e dará conflito caso um dos computadores esteja usando ele.
      - A configuração de WIFI no DI-524 fica como está (suponho que voce usa o mesmo SSID do PowerBox, mas num canal diferente).
      - O TL-WA730RE deve ficar na configuraçao padrão dele, que é apenas repeater. Se voce puder usar conexao via cabo, use, pois assim evita transmissão duplicada de pacotes no wifi e aumenta a banda disponível.
      -Fixe o IP do TLWA730RE em 192.168.25.253.

      Com a configuracao acima, todos os computadores, smartphones e os proprios router/repeaters estarao na mesma rede e a Internet funcionará em todos os segmentos.

      Excluir
  77. Olá grande mestre. Primeiramente agradeço toda sua ajuda. Seus posts são realmente de grande valia para solucionar os problemas encontrados. Mas infelizmente existe uma que está me queimando a mufa e como usuário simples não estou conseguindo encontrar a solução.
    Aproveitei esse post em que ensina a configurar o roteador junto com power box, botei um DLink DIR905L com ip da WAM(internet) em 192.168.25.254, habilitando ele na DMZ do power box GVT. Acessa internet perfeitamente. Conectei nesse roteador uma ipcam Foscam FI8918W, sob o ip 192.168.0.102 (funciona perfeitamente na rede interna).
    Em um outro post você ensina a configurar uma ip cam foscam FI8918W no power box GVT, conseguindo acesso pela internet pelo no-ip. Quando a cam era conectada ao power box GVT (com abertura das portas - usei a 60001) isso funcionou perfeitamente. Só que quando passei a cam para o DLink, não estou conseguindo fazer com que a porta 60001 seja vista. Aliás fiz das 2 maneiras. Abrindo a porta no roteador e na camera. Em nenhuma consegui liberar a porta. Será que alem da configuração do DMZ do powe box, preciso fazer algo mais no roteador para que a porta seja liberada ? Desde já agradeço sua atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce deve remover todas as regras de portas que existem no PowerBox, pois assim ele envia todo o trafego que ele não sabe tratar para o IP da DMZ, que é o DIR. No DIR voce faz a regra de encaminhamento da porta 60001 para o IP interno 192.168.0.102. Lembre-se que voce nao conseguirá testar o IP EXTERNO quando estiver conectado na rede interna. Siga as dicas que eu coloquei no outro artigo para testar.

      Excluir
    2. Boa noite Gelson Santos, tenho um PowerBox Pace v5471 da GVT que distribui o sinal wifi pela casa, porém no meu quarto o sinal chega fraco e é instável, gostaria de saber se posso usar um repetidor de sinal wireless para melhorar sinal no meu quarto? Se sim, tem algum modelo específico compatível com o PowerBox da GVT que vc possa indicar? E como configuro esse repetidor com o PowerBox?
      Grato,
      Márcio Fernandes

      Excluir
  78. Oi Gelson
    Eu tenho um modem v5471-002 da gvt e estou tentando instalar um roteador TP-LINK TL-WR740N para melhorar o sinal da wifi. Fiz exatamente como você ensinou mas não está dando certo... não entendo nada de computador, pode ser isso o problema... Vou descrever abaixo tudo que fiz, se puder me ajudar ficarei muito agradecido.

    1) Liguei o roteador no pc e no modem para configura-lo. Usei o cd de instalação que veio com ele. Fui lá em WAN e coloquei IP estático e inserir os códigos que vc sugeriu nos respectivos lugares (192.168.25.254) (255.255.255.0) (192.168.25.1)

    2) Tirei o cabo que estava ligando o roteador ao pc e liguei o cabo wan que sai do roteador no lan1 do modem.

    3) Entrei na configuração do modem e habilitei o DMZ e coloquei o IP 192.168.25.254. Salvei a mudança. E fechei a janela.

    O roteador está aparecendo aqui nas opções para conectar, mas quando conecto por ele aparece uma msg do windows falando que não é possível conectar por essa opção.

    Se puder me ajudar vou ficar muito agradecido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O windows conecta no wi-fi mas não navega na Internet, ou ele nem conecta no wi-fi? Se for a ultima situação, o problema é senha do wi-fi informada errada.

      Se o windows conecta no wi-fi mas nao navega na internet, tente conectar ao TP link via cabo de rede. Se funcionar, o problema é, novamente, configuracao do wi-fi errada no windows.

      finalmente, se a conexao via cabo ao TP-Link também nao permitir acesso a Internet, entao revise todos os passos do meu tutorial pois com certeza voce esqueceu algum detalhe.

      Excluir
  79. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  80. Boa tarde Gelson Santos, tenho um PowerBox Pace v5471 da GVT que distribui o sinal wifi pela casa, porém no meu quarto o sinal chega fraco e é instável, gostaria de saber se posso usar o roteador TP-LINK TL-WR841ND como repetidor para melhorar sinal para o meu quarto? Se sim, poderia me ajudar a configurar este pra ficar como repetidor do Pace v5471 da GVT?
    Grato,
    Márcio Fernandes

    ResponderExcluir
  81. Marcio, eu já respondi a essa dúvida em comentários anteriores. Resumindo, eu recomendo ligar o WR841ND via cabo ao Powerbox. A retransmissão via wi-fi é ineficiente.

    ResponderExcluir
  82. Bom dia Gelson. Parece que meu comentário original não chegou até você, mas só o complemento que vejo acima (Willy).
    Portanto aqui vou repetir: tenho um TP-Link WA801ND que montei como repetidor de wifi, recebendo informação via wifi (erroneamente conforme citado duas vezes em suas respostas no blog). Pois bem, fiz o seu procedimento e funcionou. Tenho sinal mais estável pela casa, mas fraco nas extremidades e o WA841ND não tem portas para poder eventualmente ligar algo via ethernet. Por isso estou pensando em adquirir um como o seu, WR1043ND ou, o WDR3600 (ou 4300) que prove uma saída USB a mais (compartilham.de arquivos) e a possibilidade de transmissão em 5GHz, mas tem apenas 2 antenas. Li que o 1043ND parece ser bem estável e isso é muito importante, mas para este mesmo aspecto, sobre o 3600 apenas vi uma citação de que seria mais fraco no quesito estabilidade. Acho que o 1043ND com antenas de 5 ou 8dbi devem resolver meu problema de sinal nas extremidades da casa, Por outro lado tenho a impressão de que o 3600 permite fugir de interferências comuns (tenho 3 telefones sem fio DECT 6.0 por exemplo) e não sei se sentirei falta da terceira antena que o 1043ND tem, Você tem alguma opinião ou dica em cima dessa dúvida entre os dois?
    Muito Grato,
    Willy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Repeticao wi-fi via wi-fi funciona, mas com a metade da banda disponível. Quanto a estabilidade dos equipamentos TP-Link, eu so tenho experiencia com o 1043 e posso dizer que é ótimo. Já o alcance wi-fi vai depender mais do ambiente, numero de paredes, distancia etc do que do tamanho da antena. Lembre-se que de nada adianta uma antena grande no TP-Link se o computador continua com a sua antena interna... o sinal do computador para o TP-Link pode nao chegar, mesmo que o oposto funcione. Não há tamanho que resolva no lado da recepção, se a transmissão não chegou la, entende?
      Quanto a 2.4 x 5Ghz, A interferencia em 5 GHZ é menor, mas o alcance também é! No seu caso acho que pioraria a situação. Veja http://kb.netgear.com/app/answers/detail/a_id/24246/~/what-is-the-difference-between-2.4-ghz-and-5ghz%3F

      Excluir
  83. Muito obrigado pelo seu artigo e pelas suas respostas. Com isso eu estou deixando de ser tão leigo na área e provendo uma rede wifi mais estável para a família.
    Mas aproveito e ainda faço uma ingênua pergunta: a rede para troca de informações entre os computadores aqui de casa precisa ficar o mesmo nome da rede wifi criada? Ou, justamente, deve ter outro nome?
    Grato novamente e parabéns pela maneira didática e clara de expor as repostas,
    Willy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce se refere ao nome da rede que o Windows pede para criar? Algo como grupo local ou also assim? Esse nome é totalmente independente do nome da rede wi-fi. Pode usar qualquer coisa.

      Excluir
  84. Gelson, boa tarde, entendi todos o passos para conectar um roteador no modem gvt v5471-002, porem quando entro nas configuraçoes do modem para colocar o ip na dmz, não aparece nada fica tudo branco sem especificacoes nenhuma na rede local. Poderia me auxiliar sobre este problema?
    Ficarei muito grato pela sua atenção. Grato, Estanislau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que aparecer a tela que mostro no passo 2 do tutorial. Se não aparece nada, então seu modem está com problemas.

      Excluir
  85. Gelson desde ja agradeço todo o trabalho feito para desenvolver e sanar as duvidas relacionadas e todo o procedimento porém estou com algumas dificuldade. Fiz o tutorial como descrito mas nao esta funcionando. Uma coisa que notei é que se conecto o meu pc diretamente via cabo ao powerbox uma luz verde acende na parte traseira do modem onte esta localizada esta porta ethernet ja quando ligo o meu tplink parece que nao há fluxo para o tp link pois essa luz fica apagada. Sabe oque pode estar acontecendo?
    Agradeço desde ja!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece problema físico de conexão. Troque o cabo de rede. Com certeza a luz tem que acender!

      Excluir
  86. Consegui configurar certinho, só que estou com um problema, nos notebooks consigo me conectar a internet, agora no Smartphone e na Smart TV não, eles se conectam a rede , mais não obtêm acesso a internet, você sabe o que pode estar acontecendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno, para os roteadores não faz a minima diferença se o dispositivo é um computador ou uma TV. Se funciona nos notebooks e nao funciona na TV, certamente o problema é na TV. Confira a configuracao de wi-fi, senha e SSID.

      Excluir
    2. Consegui resolver o problema colocando os endereços dns no roteador tplink, tinha deixando em branco, coloquei o da google , tá funcionando de boa agora :D

      Excluir
  87. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  88. Sr. Gelson, boa tarde.
    Não entendo de redes, porém consegui fazer a minha rede doméstica funcionar seguindo os passos
    indicados no seu artigo escrito acima. Utilizei o modem GVT - Pace V-5471-002 e também um roteador TP-link TL-WR1043ND. Agora resolvi passar o sinal wifi para um cômodo onde o sinal é muito fraco. Comprei pela internet, um WIFI-REPEATER (IP: 192.168.10.1) desses que se coloca na tomada. Ele se conecta, porém não tem acesso a internet. Por gentileza, poderia me ajudar a conseguir este acesso?
    Fernando Resende.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A rede interna que eu uso no tutorial é a 192.168.1.X. Aparentemente seu repeater está na rede errada. Tente mudar o IP do repeater para "Dinamico" ou " DHCP" ou ainda coloque o repeater em modo " Repeater" pois alguns vem de fabrica funcionando como " Access Point" e não é isso o que voce quer.

      Excluir
  89. Bom dia...
    Eu fiz a configuração no Powerbox mas não funcionou com o Tplink,testei com outro e também não funcionou.
    Usei o ip 192.168.25.254, testei com outro e também não funcionou, usei a porta lan1 do Powerbox e coloquei na porta wan do Tplink, correto?Ao ligar um computador em umas das portas do Tplink, não tenho acesso a internet, o que pode estar acontecendo?
    Parabéns pelo seu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce configurou o IP 192.168.25.254 como IP estático no TP-LINK? E colocou esse mesmo IP na configuração de DMZ do Powerbox?
      Voce tem que seguir exatamente todos os passos do tutorial que vai funcionar com certeza.

      Excluir
  90. Eu tenho uma pergunta: é realmente necessário configurar o DMZ? Eu simplesmente liguei o roteador (WR940N) no powerbox sem configurar nada e até hoje não percebi nenhum problema. Incusive o UPnP parece funcionar bem.

    Obrigado!

    ResponderExcluir

Atenção! Seu comentário não será exibido imediatamente, pois todos são moderados. O objetivo é apenas evitar o SPAM e uso de linguagem inapropriada. Não há necessidade de repetir seus comentários!